Você Quer Ganhar Mais Dinheiro?
23/mar/09 – 21:05 | 12 Comentários | Visualizações: 6.817

A busca das pessoas por novas formas de ganhar mais dinheiro é algo antigo e bastante comum. Não é a toa que o termo “dinheiro” é pesquisado mais de um milhão de vezes por mês no Google. Você, provavelmente, é uma dessas pessoas. Nós do grupo Onde Está O Dinheiro estamos cientes dessa busca contínua e queremos propor um caminho para você chegar onde quer.

Leia o resto do artigo »
Beleza & Saúde

Dicas para você cuidar bem do seu corpo e ficar com a saúde em dia.

Crescimento Pessoal & Liderança

Dinheiro & Negócios

Tópicos relacionados a dinheiro, independência financeira, negócios e empreendedorismo.

Marketing de Rede

Informações relevantes para que você possa desenvolver o Marketing de Rede com profissionalismo.

Página Inicial » Marketing de Rede

Marketing Multinivel é Legal? Ou é uma Fraude?

Escrito por em 19/fev/09 – 10:3430 Comentários | Visualizações: 15.989

mmn-e-legalA definição de “legal” é “Autorizado ou baseado em leis.”

Sim, Marketing Multinível é legal! (e não, não é uma fraude).

O Marketing Multinível, MMN, ou Marketing de Rede é legal na maioria dos países e também é legal no Brasil onde é amplamente divulgado pela Associação Brasileira de Vendas Diretas (ABEVD). Para que uma empresa de MMN seja considerada legal ela deve por fim movimentar bens de consumo ou serviços. A partir do momento que apenas recursos financeiros são movimentados entre os membros da organização é caracterizado como “pirâmide” e enquadrado como crime previsto na Lei nº 1.521.

De Volta a 1975

A história da legitimidade do Marketing Multinível começa em 1975 nos Estados Unidos quando a Comissão de Comércio americano acusou a Amway de operar uma pirâmide ilegal. Após quatro anos de debate a corte decidiu que o programa de Marketing Multinível da Amway era um negócio legítimo e não um esquema ilegal de pirâmide.

Talvez houvesse um tempo antes de 1979 que alguém pudesse dizer “MMN é uma fraude! Isso é uma pirâmide ilegal!”. Mas depois de 1979, somente os desinformados podem fazer tal afirmação incorreta.

Isso não significa de modo algum que todas as empresas que afirmam ser uma empresa legal de Marketing de Rede realmente sejam. Existem alguns lobos tentando se passar por carneirinho, mas a indústria de Marketing Multinível, ou o modelo de negócios em si além de  legal, é muito ético.

Leitura sugerida: O Marketing Multinível é um Negócio Ético?
Veja toda a série de artigos em: A Verdade Sobre o Marketing Multinível

Escrito por Marcelo Braun.
Revisado por Luciano Bargmann.

30 Comentários »

  • [...] Marketing Multinível é Legal? Ou é uma Fraude? Será que é uma atividade lícita? E se for, desde quando e por que é [...]

  • [...] sugerida:  Marketing Multinível é Legal? Ou Será Uma Fraude? Veja toda a série de artigos em: A Verdade Sobre o Marketing [...]

    • Marina disse:

      Bom dia!!!

      Há quase um ano faço parte de uma empresa no ramo de turismo e seguros que passou a utilizar o marketing multinível como modelo de negócio, afim de aumentar sua abrangência. Com isso estamos crescendo a cada dia. Trata-se de uma empresa totalmente idônea, reconhecida pela ABEVED, o que quando da minha entrada foi muito importante para a tomada da decisão, por passar maior confiabilidade.

      Em nenhum momento me arrependi e tenho cada dia mais certeza e confiança neste modelo de negócios.

      Ainda tenho grande dificuldade na parte de expansão, meus rendimentos atuais são apenas por venda. Assim, gostaria de trocar experiências, idéias sobre Marketing Multinível.

      Quem quiser me encaminha um e-mail: [editado pelo moderador], e vamos nos falando.

      Att.

      Marina

  • Augusto disse:

    Nosso livro: O Mágico Mundo do MMN
    .
    O mundo está cheio de gente esperta, e disso ninguém duvida. O problema é quando os “espertos” colocam um bom terno, uma bela gravata, um sorriso cínico no rosto e começam a difundir aquilo que eles próprios denominam como sendo “o negócio do século”, “uma oportunidade de ouro”, ou “a melhor empresa do mundo”, de que “é só trabalhar duro que se chega lá”. Daí um belo dia, um dos teus amigos chega te contando sobre as maravilhas da “nova” empresa que ele acabou de conhecer, um “negócio fantástico”, uma “franquia inovadora”, e sobre o futuro promissor que ele terá nessa empresa. Se você tentar alertá-lo ou falar qualquer coisa contra esse tipo de negócio, é bem provável que ele te chame de fracassado, ladrão de sonhos, ou de algo pior, mas isso é só o começo de toda uma metamorfose que ocorre com a maioria das pessoas que se juntam à maioria das empresas de marketing multinível (MMN). O próximo passo de seu amigo será tentar arranjar uma grana alta, geralmente milhares de reais, pra comprar alguma posição no plano de marketing da dita empresa. Todos acham que ele está maluco, e ele acha que todos estão malucos por não terem a mesma visão, e entusiasmo, que ele está tendo em relação à sua nova oportunidade de negócio. Agora ele será um “empresário respeitado”!

    Continua em: http://industriadadecepcao.wordpress.com/2009/01/05/o-magico-mundo-do-mmn/

    • Bom dia Augusto. Gostaria de saber qual é a sua experiência pessoal com o MMN. Como você pode ver no meu site, não usamos gravata, não usamos um sorriso cínico e temos o intuito de esclarecer as pessoas sobre como funciona o Marketing de Rede.

      Se você está usando o meu site para promover o seu site e o seu livro, eu te pergunto, quem está tentando enganar quem? Quem quer tirar vantagem das pessoas?

      O meu interesse aqui é formar líderes, pessoas de sucesso, dando o treinamento adequado para que isso aconteça, sempre definindo corretamente as expectativas quanto ao trabalho necessário para se atingir cada objetivo.

      Você também está convidado a conhecer nossa forma de trabalho.

      Um abraço,
      Luciano Bargmann

      • Lígia Sales disse:

        Luciano,

        pergunto-me agora que vantagens o colega do post anterior teria em informar, discutir e, também, claro, opinar sobre o que acontece no MMN. Vender o livro dele? Bom, se for, que mal há nisso? Muito justo que ele acredite no trabalho que produziu e queira vendê-lo. Além disso, acredito que a liberdade de expressão é algo fantástico e que, acima de tudo, liberta. O confronto de idéias é sempre positivo.
        Já quanto ao que vc escreveu, percebi algo em comum com o discurso de outras pessoas que conheço e trabalham com MMN: todas são extremamente sensíveis a qualquer objeção à crença delas. Costumam ser irônicas e por vezes até agressivas.
        Mas sabe de uma coisa? Tenho muita curiosidade em conhecer como você diz que trabalha. Achei interessante vc dizer que tem por objetivo formar “líderes de sucesso” e fiquei pensando em algumas questões que suponho que vc saiba responder:
        1. Se já existem tantas pessoas que, como eu, estão naquele negócio, será que vai existir gente suficiente no mundo para que eu e mais todos os outros colegas que participam do seu treinamento sejamos bem-sucedidos? Todos? Seria, pelo que eu entendo de contas, matematicamente impossível, não? Alguém vai se ferrar, não? Alguém tem que se ferrar, não?

        Me esclarece essa dúvida, por favor.

        Abraços,

        Lígia Sales

        • Marcelo Braun disse:

          Oi, Lígia.

          Eu sou o Marcelo, parceiro de negócios do Luciano e co-criador do Onde Está O Dinheiro.

          Respondendo a sua pergunta de modo simples a resposta é não.
          Agora a explicação. Não existe gente suficiente no mundo para todos terem sucesso em uma única empresa de MMN. É matematicamente impossível como você mesmo sabe.

          As pessoas tendem a gostar de coisas diferentes e querem coisas diferentes umas das outras. Isso abre espaço para um leque giganstesco do opções. MMN como um todo tem crescido bastante nos últimos anos e vai continuar assim por um bom tempo. Muitos encontrarão o sucesso aqui e farão isso em empresas diferentes.

          Cada vez mais empresas tem aderido ao modelo de distribuição de vendas diretas trazendo um leque de produtos e serviços muito grande. O líder de uma empresa de nutrição, pode comprar colchões e serviços de tele-comunicação de outra empresa. Um líder de uma empresa da viagens pode ser consumidor de produtos de nutrição. E assim vai.

          O mundo tende a entrar em equilíbrio. Assim como depois de abertas muitas academias em um bairro, um novo empreendedor com algum dicernimento tende a não abrir outra academia no mesmo bairro, mas sim se adapta e pensa em abrir um loja de artigos esportivos ou suplementos alimentares.

          E mais, muitas pessoas que aderem ao MMN não desenvolvem o negócio seriamente, mas continuam consumindo os produtos por anos a fio. Chegar ao ponto de equilíbrio, onde o que você ganha (seja em comissões da rede ou na revenda), é suficiente para pagar o seu consumo de produto é algo relativamente simples e rápido.

          E por fim, existem milhares de famílias que já ficariam bastante satisfeitas e teriam um vida bem mais tranquila com algumas centenas ou poucos milhares de reais todos os meses nas suas contas. Elas não pensam em pedir demissão dos seus empregos, só querem complementar o orçamento com uma segunda fonte de renda (residual). E o MMN oferece isso.

          Para mais informações eu recomendo que leia esse post MMN: A Maioria das Pessoas Falha? e que assista a esse vídeo de 7 minutos. Eu penso em escrever um post sobre ele em breve.
          Aqui está o link: MMN: Quem Fica Rico?

          Eu espero que tenha podido ajudar,
          Marcelo Braun.

      • lindemberg disse:

        luciano me desculpe, mas o que voce falou todos do MMN falam, a maioria é uma pirâmide disfarçada em um modo legal, a maioria dessas empresas vendem produtos com valores super altos e fora da realidade de mercado para pegar pessoas despreparadas para um suposto mercado dos sonhos, para conseguir outros sonhadores tolos para ingressarem em um mar de ilusões, geralmente essas pessoas que entram nessas empresas, são pessoas frustadas financeiramente, e que tem a esperança de ter dias melhores e de forma aparentemente fácil, tudo o que que augusto falou é verdade, conheço sim empresas desse ramo como a forever por exemplo, e outras, e todas usam o mesmos artíficios, as mesmas palavras, para mim teria que haver uma lei proibindo este tipo de negócio, ou melhor dizendo este tipo de pirâmide disfarçada.

  • Aciolly disse:

    Prezados Marcelo e Luciano,

    Sempre que ouvimos ou lemos algo a respeito de MMN, emitido por quem está no negócio, somos inundados de informações do tipo “o mercado hoje está em crescimento para o MMN”, “muitas pessoas estão ganhando dinheiro”, “é o empreendimento do novo milênio”, “centenas de empresas estão utilizando”, etc., mas o que, ao meu ver, está faltando, são informações concretas, dados precisos como exemplos do sucesso de tudo aquilo que se é passado superficialmente.

    Não falo de nomes de pessoas que hoje estão ganhando dinheiro, mas informações que possam ser verificadas sobre a verdade do que é tão difundido. Pelo que eu saiba, quem ganha dinheiro com o MMN é quem vende material ou cursos falando sobre o MMN e quem inscreve outras pessoas para atuar no MMN (aquela história de fulano que inscreveu cicrano, que inscreveu beltrano, que inscreveu … com todos tirando um percentual dessas inscrições).

    Por exemplo: se eu quero convencer alguém de que ser vendedor de aspirador de pó da marca “PRA VOCÊ” (fictícia) dá dinheiro, eu falo do aparelho (com detalhes do que ele tem de especial, como potência, velocidades, acessorios etc), da sua aceitação no mercado (como ele está ganhando espaço nas residências, escritórios etc), dos procedimentos para a inscrição de novos vendedores, da comissão por cada venda e, por fim, mas não menos importante, apresento números reais, demonstrando que é possível ter uma renda complementar ou principal, vendendo o aspirador de pó.

    Tem como fazer o mesmo com o MMN?

    Aciolly.

    • Marcelo Braun disse:

      Oi, Aciolly.

      Com certeza que dá. O que você está percebendo é que falta um pouco de profissionalismo no MMN. Trazer esse profissionalismo é um dos nossos objetivos. Estamos preparando uma série de vídeos que vai trazer detalhes desse processo do aspirador (a analogia que vc fez).

      Os interessados pela nossa proposta informarão nome e email, e nosso sistema enviará diariamente ao longo de uma semana links para vídeos que dará mais detalhes sobre tamanho de mercado, tendências, potencial de ganhos, perspectivas futuras, diferencial dos produtos e assim por diante para que o interessado possa tomar uma decisão consciente. Quando estes vídeos estiverem prontos divulgaremos aqui.

      Sobre a sua percepção de quem ganha dinheiro – sim, existem pessoas ganhando bastante dinheiro com venda de material de treinamento e existem muito mais pessoas ganhando dinheiro com o desenvolvimento do negócio de MMN. Para entender melhor o que é e como funciona o MMN eu recomendo esses dois artigos:
      O Que é Marketing Multinivel e Como Funciona O Marketing Multinível

      Finalmente a percepção de crescimento da indústria como um todo. Os números vem da ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas). Você pode conferir dados do 3o semestre de 2009 e os dados de 2008.

      Você ainda comentou afirmações do tipo “negócio do novo milênio” e tal. Esse é um assunto mais complexo de ser abordado e eu dou uma pincelada nesse assunto no seguinte artigo: MMN: Um Negócio à Prova de Recessão? Ou, o Negócio do Século XXI.

      Espero ter ajudado a esclarecer certos pontos.
      Marcelo.

  • Cleiton Santos disse:

    Olá amigos, o que tenho a dizer sobre este tipo de negocio, que realmente é um negocio lucrativo, basta somente dedicação, como tudo na vida.
    Grande abraço a todos
    cleiton.oportunidade@hotmail.com

  • lindemberg disse:

    o crescimento de um negócio nunca o coloca como confiavel ou o melhor negócio do mundo pois se for assim tem um comércio que bate todos os outros financeiramente que é o das drogas, e nem por isso é bom

    • Olá Lindemberg,

      Você está correto quando diz que o crescimento do negócio não o coloca como confiável. Mas em nenhum ponto do artigo estamos afirmando que esta é a única característica de um bom negócio.

      Sugiro uma re-leitura do artigo, e de outros artigos do nosso site, como o Marcelo sugeriu acima.

      Qualquer dúvida, estamos à disposição.

      Um grande abraço,
      Luciano

  • Olá Luciano e Marcelo, primeiramente parabéns pelo excelente blog e profissionalismo!

    Por acaso escolhi ler este artigo, e vi que está havendo uma discussão bem aquecida a respeito do marketing de rede, portanto, resolvi dar uma passada por aqui e expressar também minha opinião.

    Considero o Marketing De Rede um negócio como outro qualquer, porém com algumas diferenças peculiares com relação aos negócios tradicionais.

    O que há de comum:

    É preciso traçar objetivos, metas, rotina diária, foco, estudo, profissionalização, persistência, visão de curto, médio e longo prazo entre outras características. Qualquer negócio precisa disso tudo, independente sé marketing de rede ou não, caso contrário o negócio falhará…

    O que há de diferente:

    Ao executar todas as ações necessárias que um empreendedor precisa fazer (conforme eu citei acima), dentro do marketing de rede, você colherá os seus resultados de forma muito mais veloz se comparado ao mercado tradicional, o que se levaria de 10 a 30 anos para se contruir em um negócio tradicional, no marketing de rede você constrói de 5 a no máximo 10 anos de trabalho.

    Pessoal, é ÓBVIO que este negócio vai dar sucesso a uns e fracasso a outros, isso acontece em QUALQUER tipo de negócio, seja ele qual for!

    Quem vai gerenciar o negócio é você mesmo, e sabemos que há pessoas e pessoas neste mundo!

    Há pessoas de bom carater e profissionalismo representando empresas fraudulentas dentro do marketing de rede? Sim, há!

    Há pessoas de mau carater e profissionalismo representando empresas sérias dentro do marketing de rede? Sim, há!

    Há pessoas de bom carater e profissionalismo representando empresas sérias no marketing de rede? Há também!

    Há pessoas que entram para o negócio e não vão fazer nada ou muito pouco? Também há, assim como outros que irão fazer tremendos esforços para conseguirem seus resultados!

    Portanto, há diversas variáveis dentro do mercado de marketing de rede, e deve-se ter muito cuidado com a generalização de afirmações a respeito do negócio, tais como dizer que é pirâmide, que é enganação, que as pessoas fracassam, que é preciso investir fortunas ou que vão te pedir uma grana para ingressar, e por aí vai…

    Quem afirma isso, ou teve experiências ruins neste ramo de negócios, ou ouviu falar do primo do vizinho do tio do amigo do colega que aconteceu isso isso e assado…

    Portanto, antes de criticarem este ramo de negócios, ou falarem o lado negativo, digam por gentileza, o que o fez embasar-se em tal afirmativa sobre este sistema, ou o que você passou qual foi sua experiência para que possa ser identificado a causa da sua repulsa a este modelo de negócios.

    Grande abraço a todos!

    Atenciosamente,

    Diogo Costa

  • Obrigado Diogo!

    Esta é a mentalidade correta para avaliar o marketing de rede: como um negócio, que pode, assim como qualquer outro, não dar certo.

    A vantagem que o multinível possui é a alavancagem justa, coisa que poucas oportunidades podem oferecer.

    Parabéns, você está no caminho certo para o sucesso!
    Luciano

  • Carlos disse:

    Uma dúvida (de um exemplo real, sem citar nomes):

    A empresa cobrar uma taxa de adesão ao seu “empregado” (um sujeito ‘S’) e lhe oferecer uma valor ‘x’ por cada membro que esse (S) insira em seu grupo (no 1º nível), e uma valor ‘y’ para cada membro que um dos seus membros de 1º nível, insiram em seus próprios grupos (formando o 2º nível de ‘S’), e assim por diante até os níveis mais complexos.

    Caracterizar-se-á uma pirâmide onde, neste caso, só houve, até então, a movimentação de recursos financeiros dentro do grupo, (até porque sequer foi mencionado a área de atuação da empresa até aqui). Não houve venda de produtos ou de serviços, mas houve movimentação financeira, tanto na cobrança da ‘taxa de adesão’ que, tudo bem, está prevista no contrato, e cabe ao contratante concordar com ela ou não, mas que, na realidade, servirá para o ‘pagamento’ dos membros que estão acima deste novo membro (nesse caso S)

    pelo que eu entendi, isso é crime certo!?!?

    • Sim Carlos,

      Para ser legal, é necessária a comercialização de algum produto ou serviço, devidamente documentado com nota fiscal, etc.

      Além disso, Empresas sérias descontam Imposto de Renda na Fonte e algumas ainda contribuem para o seu PIS.

      Obrigado pela colaboração, Sucesso!
      Luciano Bargmann

  • Adriana disse:

    Olá,poderia me dizer o que acha da empresa frpromotora e da recarga vip?São empresas sérias de mmn?Na sua opinião?

  • Antonio rossi disse:

    faso parte do m.m.nivel a 3 meses o que ganhei ja muinta experiencia e já estou a pouco a recuperar o dinheiro que envesti sera que esse negocio funciona nem faculdade eu ainda fiz sera que se eu continuar fazendo eu me formo neste m.m.nivel e ainda com dinheiro no bouso pra fazer a faculdade que eu quizer pra ralizar sonho no futuro ou no presente fasa sua experiencia fasa algo diferente mude a trajetoria da sua vida pois só temos uma e é voce quem vai escrever-las e naõ os outros acredite em voce mesmo naõ espere que outros primeiro venha acreditar pois pode ser tarde de mais e naõ pode voutar para traz um grande abraço a todos [antonio.c.r2011@hotmail.com][Entre em contato] [guarulhos SP]

  • Vivian Assis disse:

    Olá excelente post e excelente explicação sobre marketing de rede, realmente existe ainda muita confusão entre marketing de rede e pirâmide financeira, coisa que com uma leitura profunda no wikipédia é fácil reconhecer.

    Nós que trabalhamos com esse modelo de negócio estamos todo tempo mostrando as pessoas e quebrando paradigmas a cerca do multinível, embora saibamos que por causa dessa confusão que se forma acerca da legitimidade do MMN alguns aproveitadores acabam criando esquemas ilegais e talvez por causa disso, o multinível acabou sendo queimado.

    Espero que as pessoas possam sanar essas dúvidas e considerar o marketing de rede uma excelente oportunidade de negócio recomendada por gurus como Robert Kiyosaki e Dunald Trump.

  • Galvan disse:

    Ha algum tempo venho estudando sobre o assunto de marketing multinível, e vendo a discussão acima sobre números, questão legal do negócio, e etc… gostaria aqui de colocar um texto tirado de um website sobre o mesmo, e gostaria que o pessoal do ONDEESTAODINHEIRO comentasse a respeito, segue:

    O plano de marketing da HBL tem como característica principal uma lógica que incita não a venda de produtos (que já possuem preços bem superiores a similares no mercado), mas o recrutamento de novos distribuidores, provocando alta rotação na base de seu sistema – mais de 60% de seus distribuidores saem após um ano, após sofrerem perdas financeiras e não renovarem seu status no plano de marketing -, perdas para mais de 95% de seus participantes no prazo de 2 anos e meio, e de 99,8% para distribuidores com 5 anos de “casa”, concentração dos ganhos para os distribuidores situados na hierarquia superior do plano de marketing (GET’s, Millionaires e Presidentes). Isso tudo faz com que ela efetivamente tenha poucos clientes no varejo (clientes FORA da rede), sendo sua marca maior a transferência de dinheiro dos novos recrutas para os uplines, condenando mais de 95% a perdas financeiras.

    As perdas totais dos participantes das empresas de MMN contidas no estudo de Robert FitzPatrick perfazem 5 bilhões de dólares anuais, se computadas as taxas de adesão, despesas para se fazer o negócio e para promover a “fantástica oportunidade”.

    Como bem nos lembra FitzPatrick, estas prerrogativas não são exclusivas da HBL, mas são encontradas em relatórios consolidados de outras gigantes do MMN, como NuSkin, Usana, Amway. São dados numéricos, OFICIAIS, que confirmam que quase 100% dos participantes dessas gigantes, em especial a HBL, recebem menos de 10 dólares (20 reais) por semana em comissões, sem incluir aí no bolo as despesas para se fazer o “negócio”, o que no caso da HBL inclui, por exemplo, gasolina, material promocional, viagens, eventos de adestramento – HOM’s, Seminários, STS’s, Extravaganzas – etc.

    A receita total das onze empresas de seu estudo ultrapassa os US$ 12 bilhões. Aproximadamente 9 milhões de consumidores em todo o mundo gastam nestes esquemas a cada ano, embora poucos produtos comprados são realmente revendidos aos usuários finais. Os distribuidores recém-contratados se tornar de fato e involuntariamente os usuários finais do esquema. Suas próprias compras diretas e pagamentos de outras taxas representam quase a totalidade das receitas dessas empresas.

    Contra esses fatos, a HBL sempre se defende com as mesmas falácias: “porque somos uma das maiores empresas de MMN do mundo”, “temos uma oportunidade de negócios fantástica e compensadora calcada em produtos de qualidade para quem quiser ter uma vida saudável”, “3,5 bilhões de dólares em faturamento em 2011 no mundo inteiro”, “um prêmio Nobel assina nossos produtos”, “temos o CEO do ano conosco”, “estamos em 79 países com mais de 2,7 milhões de distribuidores”, e outros clichês mais. Essas falácias são utilizadas para convencer novos recrutas acerca da suposta oportunidade de negócios, mas também convencê-los de que seu prejuízo financeiro aconteceu exclusivamente por sua culpa; isso de certa forma legitima a substituição desses recrutas “inúteis” por “sangue novo”, que desconhecem os dados de perdas financeiras que confirmam que o problema não está na pessoa, mas na falha estrutural inerente a esse sistema de distribuição.

    Porém, essas mesmas táticas estão ficando surradas. David Einhorn, da Greenlight Capital, em entrevista reproduzida no site de Tracy Coenen, resolveu fazer perguntas (as mesmas que fazemos há tempos aqui, no Indústria da Decepção) numa conferência em que a HBL apresentava seus números (obviamente, os números que a interessavam). E causou desconforto, dúvidas e ceticismo sobre a pujança que a HBL tenta demonstrar em suas reuniões e relatórios. Mais do que isso: suas questões e a maneira com a qual foram colocadas na conferência ajudaram a provocar uma queda de 20% das ações da HBL!

    Se serve de alerta aos distribuidores da HBL, como consta na reportagem de Louis Basenese, David Einhorn tem faro apurado para detectar fraudes. Em julho de 2007, por exemplo, ele afirmou que o Lehman Brothers estava usando práticas contábeis duvidosas. E pouco mais de um ano depois, o Lehman pediu ajuda para não falir: a maior ajuda a um Banco de Investimentos na história dos EUA! Separaremos algumas perguntas feitas por Einhorn e depois faremos alguns comentários a respeito.

    Como o texto é demasiadamente extenso, voces poderao continuar a leitura em: http://industriadadecepcao.wordpress.com/2012/05/26/herbalife-os-lideres-mentem-os-numeros-nao-2/

    Aguardo vosso posicionamento sobre o texto,
    Galvan

  • maycon disse:

    fui convidado por uma empresa de mmn e gostaria de saber se alguém trabalha com a foreves e se eu posso confiar.

    • Edinaldo disse:

      Meu caro colega,eu já fui um divulgador da forever,é uma empreendimento que vc tem que colcar pessoas ou vender os produtos dela para ganhar alguma coisa,e o custo da franquia é muito alto,não posso negar que os produtos dela sao muito bom,mas para negocio eu não aprovo,aconselho vc a conhecer esta empresa http://www.telexfree.com/ad/edinaldo77, é um ngocio sério e uma empresa honesta.

  • Franklin disse:

    O melhor negócio de marketing de rede do Brasil está no ramo de apostas lotéricas. Este setor movimenta milhões de reais toda sema aqui no Brasil.

    Conheça o Portal Net Sorte que disponibiliza um serviço de consultoria lotérica online, oferecendo ótimos fechamentos lotéricos simplificados para você aumentar suas chances de sucesso na Mega Sena, Lotofácil, Quina, Dupla Sena e outras loterias da Caixa.

    O Portal Net Sorte remunera os seus associados que revendem o plano de assinatura no portal através do marketing de rede.

    Confira no site e clique em oportunidade: http://www.netsorte.com.br

    Sucesso a todos e viva o maerketing de rede legal!

  • Sempre devemos estar atentos ao mercado nacional, ainda mais que o Marketing Multinivel,está tomando conta, mas temos que tomar cuidado com empresas que surgem disfarçadas, levando o dinheiro de muitas pessoas inocentes…

  • marcos disse:

    pra mim o mmn e muito estranho nunca vir pagar pra trabalhar o melhor e trabalhar e poupar um formula pra vcs todos R=G1-G2XJC/100 R=RIQUEZA G1 GANHO G2 GASTO X JC JUROS COMPOSTO DIVIDIDO POR 100 OK

  • Vitor Vieira disse:

    otimo post , nao conhecia seu blog

Deixe um comentário!

Deixe um comentário abaixo, ou faça um trackback do seu próprio site. Você também pode ser notificado quando alguém comentar aqui via RSS.

Seja legal. Fale sobre o assunto discutido. Não faça spam.

Você pode usar essas tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Esse blog usa Gravatars. Para fazer o seu avatar reconhecido mundialmente, por favor inscreva-se gratuitamente no Gravatar.